sábado, 1 de janeiro de 2011

MAMMA MIA


O FILME DESTE NATAL
Apesar de nunca ver televisão e de raramente ver filmes, o Natal tem representado normalmente uma exceção. E este ano foi Mamma Mia, que não me tinha inspirado o suficiente para o ir ver ao cinema.
Engano!... é um filme e peras. Subversivo até…
Adorei todos os momentos, mas em especial aqui vai a lista:

- ver cotas, crones, se preferirem, em papéis principais

- ver celebrada a amizade entre mulheres


- ver celebrada a irreverência de três magníficas crones

- ver a respeitável Meryl Streep interpretar o papel duma respeitável heroína, uma superMamma, que não sabe quem é o pai da sua filha - horror dos horrores num sistema patriarcal baseado na propriedade privada e nos direitos do sangue…

- ver 3 homens dispostos a partilhar a paternidade duma rapariga bem encaixada no sistema, apesar de (ou talvez por isso mesmo) não haver um pai em casa

- ver o supremo momento em que, frustrada a sua tentativa de acesso à norma do pai que conduz a filha ao altar no dia do casamento, a rapariga aceita que seja a mãe a levá-la, uma mãe que reivindica ali mesmo perante o patriarca-mor, o padre, esse direito

- ouvir a música dos ABBA que nos seus tempos áureos achava tão pimba…
Não, isto dava era pano para mangas...


Um comentário:

Nana Odara disse...

Oi Luiza,
um ano em grande pra si,
com muito trabalho e muitas realizações...
votos sinceros do outro lado do Atlântico, na emoção da posse da nossa primeira presidenta...
Sigamos conectadas em 2011...
Bjins

Ah, e receba carinhosamente meu 'selo' SMILF, esse blog tem leitores felizes...


e obrigada pela lmebrança da Mamma solteira, um tema unipresente pra mim em 2011...