segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

DENUNCIAR A FREQUÊNCIA DO MEDO


"Alguns deuses criadores criaram vidas apenas para que estas cuidassem deles, atendessem às suas necessidades. Eles alimentaram-se das suas emoções. Um dos grandes segredos que não vos foi revelado como espécie, é a riqueza e o poder que acompanham as emoções. Vocês foram orientados para não explorarem as vossas emoções, porque através delas podem compreender as coisas. Através das emoções vocês conectam-se com o vosso corpo espiritual. O Corpo, espiritual é o corpo não –físico , existe na esfera multidimensional.
Está ocorrendo, neste momento, uma transferência na ordem da modulação de frequência do planeta, e energias ex¬ternas estão a trabalhar nessa mudança. Estas energias precisam de vocês. Elas não podem alterar o planeta de fora – o planeta precisa de ser alterado de dentro. As energias simplesmente trazem os raios cósmicos criativos que penetram nos vossos corpos criando o salto evolutivo dentro de vocês. Uma vez que compreendam o uso adequado da emoção e co¬mecem a adquirir controlo sobre a vossa própria frequência, serão capazes de irradiar estes raios. E então a frequência do medo nesse plano de existência não mais será alimentada.

A diminuição da frequência do medo neste planeta pro-vocará uma disseminação de actividades destinadas a aumentá-lo para alimentar os seres que se nutrem desta frequência. Eles tentarão restabelecer a frequência do medo antes de mudar sua nutrição para a frequência do amor. Os Lizzies instalaram na Terra dispositivos que podem difundir e amplificar o desequilíbrio emocional no planeta. Este desequilíbrio é-vos enviado e sustenta-vos de alguma forma.

Para se chegar a um planeta é necessário um portal, ou um caminho de acesso. Vocês podem voar pelo espaço, para Júpiter por exemplo, mas se não encontrarem o portal que permita a vossa entrada na estrutura temporal de existência do planeta, vão pousar num lugar que parecerá desolado, sem vida. Os portais permitem a entrada na dimensão do planeta onde existe vida. Eles abrem-se para corredores de tempo e servem como zonas de experiências multidimensionais."
in Mensageiros do Amanhecer, Barbara Marciniak

Mais em Holosgaia
Imagem: Google

Nenhum comentário: