quinta-feira, 9 de setembro de 2010

GoodGuide - QUANDO CHEGARÁ A PORTUGAL?


PARA COMPRADORAS/ES CONSCIENTES
"GoodGuide garante uma compra sustentável.
Já pensou se, antes de fazer as suas compras, pudesse ter a certeza de que o produto escolhido não tinha elementos cancerígenos na sua composição? E também que a empresa que o fabricou é amiga do planeta? Pois nos Estados Unidos isso já é realidade, com o aplicativo GoodGuide para telemóveis.

Por mais que tente entender o rótulo dum produto, como saber se ele faz bem a si ou ao planeta? Será que foi fabricado com o mínimo de responsabilidade social? Qual o teor de produtos químicos? Serão alguns deles cancerígenos? Imagine descobrir isso tudo e poder assim tomar decisões inteligentes e conscientes nas suas compras, em pleno supermercado... Pode soar a coisa de outro mundo, mas no nosso já existe: chama-se GoodGuide, um aplicativo para telemóveis e iPhones que revela todos esses segredos, ali, na prateleira. Basta scanear o código de barras para que imediatamente tenha acesso a informações de conduta industrial, ecológica e de saúde, como por exemplo, se a empresa utiliza ingredientes nocivos.

O aplicativo é grátis e já arquiva actualmente mais de 60 mil produtos americanos – de champô de bebê a alimentos. Os produtos são avaliados a partir de cerca de mil critérios e cada produto entra numa categoria. Por exemplo, champôs: o critério número um é dissecar os seus ingredientes e ver quais os que são tóxicos. O segundo é saber qual o impacto que, tanto o líquido quanto a embalagem, terão no planeta, na comunidade, nos animais. E o terceiro pode ser mapear como tudo foi feito, desde a extração de uma árvore até ao processo de distribuição.

Exagero? Bem-vindo à era da Ecologia Industrial, uma nova ciência que estuda o impacto dos produtos que consumimos no planeta. Os americanos começaram a ter essa preocupação mais à flor da pele em 1997, quando se descobriu que o amado ténis da marca Nike utilizava mão-de-obra quase escrava no Vietname. A partir daí, os consumidores tornaram-se mais exigentes e as empresas passaram a rever os seus conceitos. “Além de nos preocuparmos com o que fazemos, devemos saber o que estamos a comprar – e a ciência está cada vez mais precisa, capaz de medir o impacto deste consumo”, disse em entrevista a uma rádio americana o autor Daniel Goleman, autor de Inteligência Ecológica.

GoodGuide é uma iniciativa de Dara O’Rourke, professor de políticas trabalhistas e ambientalistas da Universidade da Califórnia, em Berkeley, que um belo dia, em 2005, ao pôr protetor solar na pele do seu filho, leu atentamente o rótulo do produto. Descobriu mais tarde que um dos ingredientes era cancerígeno. Com o GoodGuide, ele quer virar o mundo de pernas para o ar. “Em vez dos departamentos de marketing das empresas dizerem aos consumidores no que eles devem acreditar, eles é que devem saber o que os consumidores desejam”, disse ele, no seu site em setembro de 2008. No seu entender, para que as indústrias sobrevivam hoje, elas devem compreender que há um ingrediente bastante saudável na sua receita de sucesso: a transparência.

Nenhum comentário: