terça-feira, 21 de setembro de 2010

CELEBRAR MABON - O EQUINÓCIO DO OUTONO


O Verão acabou, os dias tornam-se progressivamente mais curtos, e o arrefecimento da temperatura lembra-nos que é necessário ajustarmo-nos a esta transição. É o início da movimentação da energia a um nível mais interior e profundo. É uma oportunidade para tod@s nós reentrarmos no escuro útero do mundo espiritual, que traz enraizamento à nossa vida. Momento ideal para a auto-reflexão e o autoconhecimento.

É tempo de colher frutos, maduros e secos, vagens e outros alimentos que serão guardados para a estação seguinte, quando a terra nada produzirá.

Segundo festival das colheitas (o primeiro teve lugar a 1 de Agosto), é sobretudo um tempo de reconhecimento e de gratidão, de acção de graças, por toda a abundância que a Mãe Natureza providenciou para nós.

Trata-se por isso dum excelente momento para reunirmos com aquelas e aqueles que amamos, para em conjunto celebrarmos e agradecermos todas as conquistas, bênçãos e abundância recebidas ao longo do ano.

Sugiro que, caso possa, dê um passeio pelo campo. Por todo o lado, vemos a abundância e o colorido dos frutos e vagens: o vermelho das sementes da roseira brava, o negro das amoras que restam, o laranja e o castanho dos cravos túnicos, o vermelho dos medronhos, o azul das ameixas bravas e o laranja e o verde das magníficas abóboras… As macieiras, pereiras, as cepas, todas carregados de frutos. Apetece celebrar, agradecendo por toda esta beleza e abundância à Mãe Terra…

Em cada um dos oito festivais da Roda do Ano na religião Wicca existem correspondências específicas para a composição dos rituais baseadas nos simbolismos de cada época.

Plantas e frutos
Flores da época, crisântemos, cravos túnicos, ou as suas vagens e sementes, como a de roseira brava, madressilva, ameixa brava, medronho, amoras), benjoim (dizem… não sei o que é nem se existe por cá…), malmequer, mirra (desconheço…), folhas e cascas de carvalho (recomendam que apenas as caídas no chão).
Comidas típicas
Maçãs, nozes, castanhas, amêndoas, milho, amoras pretas, cravo, além de pães, tortas e outros pratos feitos a partir dos frutos da estação.
Bebidas típicas
Vinhos, cervejas, sidras, além de sumos e outras bebidas preparadas a partir dos frutos da estação (em especial a maçã).
Incensos
Cravo, patchouli, mirra, maçã, benjoim e sálvia.
Cores
Castanho, verde, laranja e amarela - cores outonais no geral.
Pedras
Cornalina, lápis-lázuli, safira e ágata amarela.

Outros elementos decorativos
Ramos de ervas secas, girassóis, folhas secas, batatas, bagas e espigas de milho.
Sobretudo, convoque o AMOR e a ALEGRIA!

Fontes: várias, da web. O meu profundo agradecimento a quem trabalhou na recolha de dados... Pelo Bem Maior!

Um comentário:

Mel Redi disse...

FORMIDÁVEL!! Adoro vir aqui. Bj da Mel