quarta-feira, 8 de abril de 2009

O Amor é a chave...


“Ao menos uma vez na vida, todos vocês já foram tocados pelo amor, e muitos regressam regularmente à Terra unicamente para experimentarem de novo esse sentimento.
Logo que tenham encontrado aquilo que no vosso entender é importante, o que vale a pena ser acumulado, e que tenham estabelecido a lista dos valores em que acreditam, sugerirmos que reflictam sobre a importância do amor. O amor apresenta-se sob múltiplas formas e possui inúmeros sabores. Ele é a chave que abre o coração graças a uma energia provocada pelas ondas eléctricas que unem os seres, proporcionando assim uma emoção que nunca mais vão esquecer. Ao folhear o Grande Livro da Terra, constatamos, ao longo das suas páginas, que esta força invisível que vos anima e vos incita a seguir em frente é a vibração a que chamamos amor. No entanto, alguns de vós pensam estar aqui apenas para adquirirem experiência, para aprender, para reunir informações e para passar um bom bocado. Já a importância fundamental do amor parece ser algo de novo para muitos de vós. Não é que esteja errado pensar assim, mas a verdade é que compreender a frequência vibratória do amor é a vossa última lição. Para exprimir o amor e manifestá-lo, basta-vos senti-lo. Contudo, bem sabem que essa é a tarefa mais difícil de realizar. Mas todos vocês vieram aqui por causa do amor que aqui encontram, porque em qualquer outro lugar ele é tão variado, tão profundo, tão livre e tão excepcional como aqui, nos confins da Via Láctea, neste lugar chamado Terra, a “Biblioteca Viva”. “
(…)
A qualidade do amor ou do medo determina em cada instante o vosso caminho. Mesmo durante as épocas mais sombrias, aqueles que entenderam as vibrações do amor souberam sempre proteger-se e, assim, os mistérios dos ciclos da vida foram perpetuados.”
Família de Luz, Barbara Marciniak