quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Dar a vida em vez de tirá-la...


Pediram-me para divulgar, e faço-o com todo o gosto:

Uma imagem de John Gebhardt no Iraque

"Esta é uma dura história de guerra, porém toca-nos o coração...

A esposa de John GebHARDT, Mindy, diz que toda a família desta criança foi executada. Os executantes pretendiam também matá-la e ainda a atingiram na cabeça...mas não conseguiram. Ela foi tratada no Hospital de John, está a recuperar, mas ainda chora e geme muito. As enfermeiras dizem que John é o único que consegue acalmá-la. Assim, ele passou as últimas 4 noites segurando-a ao colo na cadeira, enquanto ambos dormiam. A menina tem vindo a recuperar gradualmente.

Eles tornaram-se verdadeiras "estrelas" da guerra. John representa o que o mundo ocidental gostaria de fazer.

Isto, meus amigos, vale a pena partilhar com o Mundo inteiro.Vamos a isso !

Vocês nunca vêem notícias destas na TV ou nos media em geral.

Se vos tocou, dêem a conhecer. Todos precisamos de ver que (também) existem estas realidades em que pessoas como John marcam a diferença, mesmo que seja só com uma pequena menina como esta.

Não podemos orientar o vento, mas podemos ajustar a nossa vela...

Bem hajam!"

2 comentários:

Anônimo disse...

Se este sacana e o resto da chusma de assassinos não tivessem entrado à força num país que não é o deles, esta criança não estaria sem pais. Provavelmente foi ele ou a brigada dele que os matou.
Poupem-me!

Joaquim Bispo

Luíza Frazão disse...

Joaquim,
Tens toda a razão para estar indignado, claro, mas entretanto, também achei que era uma boa ocasião para retermos na nossa mente esta imagem de alguém, que habitualmente vemos de arma em punho, e portanto a destruir a vida, cuidando de uma criança.
Fica bem.
Luíza