quarta-feira, 4 de junho de 2008

O Poder do Agora


"No nível mais profundo do ser, você está em unidade com tudo o que existe. "

"Há algo além da beleza das formas externas: algo a que não se pode dar nome, algo inefável, uma essência sagrada interna, profunda."

"Quanto mais nos concentramos no tempo, no passado e no futuro, mais perdemos o agora."


Eckart Tolle



Este é um dos livros e dos autores mais inspiradores que já li.


Vídeos deste autor aqui (em inglês):
http://www.youtube.com/watch?v=Bg9lY7_hCGA
.......................................................................................................................................
Comentário de Isabel Faria:

“eu também sou uma fã incondicional do Eckhart Tolle! Já leste o livro dele "Um Mundo Novo"? Também é muito interessante; baseia-se no mesmo princípio do poder do agora no entanto mais virado para as questões do ego, o corpo de dor, etc. Como sou também fã da Oprah, soube que ela e o Eckhart iam dar um "curso" sobre esse livro e então durante 10 semanas assisti semanalmente ao curso onde eles debatiam as ideias essenciais de cada capítulo e quem quisesse podia interagir directamente. Eu nunca o fiz porque nunca cheguei a assistir directamente (em Portugal era por volta das 2 ou 3 da manhã), mas no dia seguinte lá estava eu a acompanhar o curso durante uma hora. Se quiseres podes ver o curso todo, é só entrares no site da Oprah e procurares o curso de "A New Earth", e no site da Oprah (do lado direito o tema Oprah's Book Club onde está "A New Earth Web Event").

Foi mesmo muito interessante, posso-te dizer. Mas acho que vou ter de ler o livro outra vez porque houve muita coisa que me passou despercebida. Este autor tem a capacidade de simplificar as coisas difíceis e dificultar as coisas simples! (hihihi)...”

.......................................................................................................................................

talvez este link te conduza mais rapidamente à página onde está o curso das 10 semanas. Cada semana corresponde a um capítulo.
.................................................................................................................

Experimentei o link, mas não consegui entrar ainda no curso de Ekhart T. Entretanto, à esquerda está uma entrevista com Louise Hay, em GET WHAT YOU REALLY WANT.

E o sexo, em que ficamos?



OK, sexo é bom, sexo é natural, sexo é vida!

Claro que há excessos. Como em tudo. Também há excesso de comida, de trabalho, de descanso... Há obesidades mórbidas, há os viciados em trabalho e os viciados em descanso (os procrastinadores...). Há o trabalho perverso, que é quando escravizamos alguém para fazer aquilo que não queremos fazer, de borla. Mas também quando não fazemos mais nada, servindo a todos, sem descanso nem tempo para nos divertirmos. Quando toda a nossa vida gira à volta do trabalho.
E há, claro, o sexo perverso... Assim como há a abstinência, ou a castidade, perversa, que é quando nos fechamos completamente a qualquer contacto com o outro.


Não sou especialista na matéria e para mim esta questão é uma espécie de "última fronteira". Há muito ruído nesta área, eu acho... e tenho alguma dificuldade em discernir... "Já não precisamos...", "Ainda precisamos...", "É fundamental...".

O mais consensual é: "Só com amor!", depois ainda: "Só tântrico!" ou "Só sagrado!". Óbvio que tudo nesta vida é melhor com Amor, Tântrico, Zen, Sagrado... Mas enquanto isso não acontece, já
estou como Lealdade Feminina: "é bom na mesma"... Enquanto isso, temos que ir tentando, aprendendo, partilhando...

Sexo é intimidade, sexo é ter prazer com o corpo e tem benefícios incontestáveis. Também tem perigos, óbvio, tal como temos intoxicações alimentares e outros acidentes... No sexo é que a VIDA tem origem. E por isso mesmo só pode ser super importante, não? É um momento de grande intimidade com o outro. Não digo da maior intimidade, mas é quando as nossas defesas, por vezes asfixiantes de toda a vida em nós, baixam; quando aceitamos ser vulneráveis e isso assusta, claro.

Ajude-nos a entender. Deixe o seu comentário!

Imagems: Alice Buis

.................................................................................................................................

Do comentário de Lealdade Feminina:

(...) O sistema inibe e reprime a sexualidade pq precisa da nossa libido desviada pra outros setores, como o trabalho, por exemplo...

E misturar sexo com carência afetiva é um gde problema social, é a essência do amor romântico... uma verdadeira psicopatia coletiva...