quinta-feira, 1 de maio de 2008

O Sistema de Dominação


"(...) O solo comum das várias escolas de ecologia social é o reconhecimento de que a natureza fundamentalmente antiecológica de muitas das nossas estruturas sócio-económicas está arraigada no que Riane Eisler *chamou de "sistema do dominador" de organização social. O patriarcado, o imperialismo, o capitalismo e o racismo são exemplos de dominação exploradora e antiecológica. O ecofeminismo poderia ser encarado como uma escola especial de ecologia social, uma vez que também aborda a dinâmica da dominação social dentro do contexto do patriarcado. Entretanto, a sua análise cultural das muitas facetas do patriarcado e das ligações entre feminismo e ecologia vai muito além do arcabouço da ecologia social. Os ecofeministas vêem a dominação patriarcal das mulheres pelos homens como o protótipo de todas as formas de dominação e exploração: hierárquica, militarista, capitalista e industrialista. Eles mostram que a exploração da natureza, em particular, tem marchado de mãos dadas com a das mulheres, que têm sido identificadas com a natureza através dos séculos. Essa antiga associação entre mulheres e natureza liga a história das mulheres com a história do meio ambiente, e é a fonte de um parentesco natural entre feminismo e ecologia. Consequentemente, os ecofeministas vêem o conhecimento vivencial feminino como uma das fontes principais de uma visão ecológica da realidade."
Fritjof Capra

* "O Cálice e a Espada", Via óptima

http://hps.infolink.com.br/peco/nage_02.htm

Imagem: Google

Dia do trabalhador


Sugestões para este dia:

Questione os rótulos que permitiu que lhe pusessem: TRABALHADOR, CONSUMIDOR, ESPECTADOR...

Descubra aquela actividade que, à semelhança do nosso grande Manoel de Oliveira, por exemplo, o faz ser criativo e apaixonado pelo que faz aos - quase, vai completá-los em Dezembro - 100 anos!

A ideia de que, se não consumirmos a "máquina" pára, não é assim. Ela vai parar por si mesma, quando tivermos "consumido" mesmo todos os recursos do planeta...

Passe para o outro lado do ecrã e seja o herói do filme da sua vida!

Então, desligue o televisor, pense na sua real vocação, vá até ao campo - hoje é dia da espiga, aquele raminho contendo: oliveira (a luz), malmequer (a alegria), uma papoila (vitalidade), uma espiga (o alimento). Não se esqueça de explicar às plantas que é por uma boa causa que as colhe. Desenhá-las é outra opção (desenho à vista, de preferência).


Sinta-se, não um escravo do sistema, mas uma pessoa LIVRE para escolher viver de outro modo. É possível!

http://www.eb1-tojeiro.rcts.pt/trabalhos.htm