sábado, 16 de fevereiro de 2008

A Prosperidade

"A prosperidade é o nosso estado natural e requer que acreditemos nela. Tudo o que co-criamos provém das nossas crenças conscientes e inconscientes. As áreas da nossa vida onde as coisas apresentam mais problemas e padrões negativos repetitivos indicam que há uma necessidade inconsciente de manter essa condição manifesta na nossa vida. Quando percebemos que necessidade é essa – de amor, de validação, de pertença, de não abandono, etc. – aprendemos a nutrir esse défice da nossa criança interior curando essa condição: conseguimos transformar os comportamentos sabotadores e abrimo-nos a receber maior abundância em qualquer área da vida.

Existem em todos nós, a um nível muito profundo, camadas de antigos condicionamentos que funcionam como bloqueios à prosperidade. As afirmações são preciosas, assim como outras técnicas, para os transformarmos consistentemente e com êxito, mas é preciso que sejam acompanhadas de uma mudança de atitude, ou seja, que a acção acompanhe a nossa intenção de mudança.

Está cientificamente comprovado que o nosso cérebro só consegue ver aquilo que acredita ser possível, ou seja, criamos a realidade associando-a com as memórias já armazenadas no cérebro. Isto significa que o que vemos é a interpretação de algo que identificamos por associação ao que já conhecemos e que vamos buscar ao nosso banco de memórias. Assim, a realidade que vemos é uma reprodução de associações determinadas pelas nossas crençaspor isso “Um Curso em Milagres” diz que nunca estamos zangados pelas razões que imaginamos, mas porque fazemos no agora uma associação com algo muito mais antigo. Nós só vemos o passado; o que estamos a construir agora na nossa vida, vamos vê-lo no futuro.

A matéria não é o que pensávamos ser. A realidade é um potencial infinito de possibilidades, até nós escolhermos a que queremos, de acordo com os nossos preconceitos, ou crenças. TEMOS QUE COMEÇAR A PENSAR NAS COISAS, NO MUNDO E NA VIDA, COMO POSSIBILIDADES E NÃO COMO OBJECTOS QUE EXISTEM SEM A NOSSA INTERVENÇÃO E ESCOLHA.

O universo precisa da nossa atenção para existir....

Materializamos aquilo em que acreditamos. Então, precisamos de abrir mais a nossa consciência para ir para além do conhecido e para podermos aceitar receber mais da vida. Só nos é dado o que podemos receber.

Outro aspecto importante que gera prosperidade é darmos mais do que recebemos, nos nossos serviços e na nossa vida; é acrescentar sempre algo mais e ocupar todo o espaço possível naquilo que fazemos. Quem não ocupar todo o espaço não progride. É preciso não ficarmos aquém do que podemos dar, para podermos ser preenchidos com mais. A nossa mente é dual e por definição, dividida. Nela surge o medo, a dúvida que divide e atrasa ou bloqueia o fluxo de prosperidade. Precisamos de nos ligar mais ao processo do salto quântico num universo que nos pede que saibamos dar cada vez mais testemunho de nossa divindade imanente."

Vera Faria Leal

Imagem: "Abundância" (www.portais.org/)