quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Escrevo, logo existo...

Este belo texto afinal é daqui...

"(...)Cada mulher que empunha uma caneta ou um teclado de computador, com pc ou sem pc...rs...está fazendo parte dessa revolução pq somos muito mais capazes do que supunhamos ou do que queriam eles que acreditássemos...Cada mulher que ousa escrever mais e ler mais está de mãos dadas construindo a nossa rede de amor fraterno e Lealdade Feminina, está construindo o Mater Mundi O mundo vindouro da Deusa...Acendendo a luz da sabedoria ancestral iluminando a nossa alma feminina para a nossa evolução...

Cada mulher que ousa escrever e ler escrever e ler MULHER sobre a mulher para a mulher...é um ponto de não-retorno para o mundo Mater Mundi (tbm os homens, que despertam sua sensibilidade feminina, reconhecendo-se imediatamente em religação com a Deusa, e entendendo que não podem mais continuar usufruindo e perpetuando a lealdade patriarcal desse sistema moribundo...)

Meu infinito e eterno agradecimento profundo e sincero a todas as mulheres que escreveram e que escrevem...sobre a Mulher e para a Mulher...E tbm às mulheres que leem mulheres, que fazem eco dessas idéias todas dentro da própria alma, e reverberam em suas entranhas as vibrações do Mater Mundi vindouro, co-criando um mundo novo em nossos úteros cósmicos...sementes de luz..."

"Mulheres de todo o mundo,
Leiam Mulher
Escrevam Mulher!"

LEALDADE FEMININA

Imagem: Google

3 comentários:

Anônimo disse...

Querida Drª Luíza
Que textos encorajadores que aqui encontro sempre!
Hoje precisava muito deste aconchego de alma, desta água que mata uma sede interior, deste grito que liberta e amarra ao mesmo tempo.
Obrigada pela força que me deu num momento de desistência e desamparo.
Ler o seu blog foi para mim, neste fim de dia triste e solitário, como sentir-me no colo da minha mãe, como ouvir as palavras do meu pai. Dirá que exagero.
Hoje tive um dia muito mau, senti-me muito pequena, incapaz, no fim de uma estrada tortuosa em que olhava para trás e nada tinha que me trouxesse uma boa lembrança.
Agora, mais conformada com a minha importância zero, repito o titulo do seu post- "Escrevo, logo existo..."
Beijinhos
Mª Suzete

maria suzete disse...

Ah! Queria reler o comentário, mas acabei por clicar no publicar...
Falta alguma pontuação, que espero me perdoe. Não me fazia mal nenhum frequentar a oficina de escrita!
Um beijo e toda a admiração do mundo.
M.ª Suzete

Luíza Frazão disse...

Obrigada pelas suas palavras, querida Suzete.

Um beijinho
Luíza