domingo, 1 de junho de 2008

PORQUE HOJE É DIA DA CRIANÇA...

Post inspirado nesta imagem publicada por Rosa Leonor (Mulheres & Deusas)

Esta mulher escondida, negada, humilhada, colonizada e escravizada é um ser humano! Ela vive assim algures na nossa alma; ela é uma parte de nós, mulheres, e de nós, humanidade...

"Nunca choraremos bastante..." (Sophia de Mello Breyner)

.................................................................................................................

“A matriz maternal que as mulheres oferecem sustenta a vida”

“Pensei no extravasamento de mágoa e dor que tinham acompanhado as palavras íntimas “A mãezinha morreu”, e como essas palavras poderiam expressar o que ia mal no mundo do meu paciente. Porque um mundo sem a divindade da Mãe é um mundo material desprovido de cor e vida, de matéria despida de significado, um mundo desvitalizado transformado em pedra.”

“Quando a Mãe Alimentadora e a Mãe Dançarina abandonam o mundo, deixam um ermo emocional. Na mitologia grega, Deméter, Deusa dos Cereais, a mais dadivosa e generosa de todas as deidades que representava a Deusa-Mãe numa época em que as religiões patriarcais se estavam a tornar predominantes, tornou-se a Deusa de Morte quando se recusou a deixar que crescesse o que quer que fosse na terra e permitiu que a humanidade morresse de fome. O coração e a compaixão haviam-se-lhe transformado em pedra. Tornou-se na Mãe de Pedra. Os camponeses bem poderiam ter-se lamentado – “A Mãe morreu!” – como fez a criança no íntimo do meu paciente.”



“O poder da Deusa, que se manifesta por meio das mulheres, é uma matriz emocional que convida a uma fusão ou simbiose inconsciente e transmite uma sensação de “chegada a casa”. Se é através das mulheres que muitos homens recebem alguns ingredientes essenciais à manutenção da vida, é lógico que tais homens se esforcem por controlar as mulheres, em especial se não gostam particularmente delas e não querem admitir a sua própria dependência.”

Textos: Jean Shinoda Bolen, Travessia para Avalon

Imagens: Google

Nenhum comentário: