segunda-feira, 26 de maio de 2008

As Deusas Sekhmet e Kali-Ma, Deusas da Transformação


"As deusas da cólera transformadora
são muito diferentes das deusas da sabedoria(...). Manifestam-se quando é tempo de actuar para mudar uma situação inaceitável, quando "Bem basta o que já basta!". Trata-se de deusas que eram chamadas quando os deuses ou os homens não conseguiam derrotar o Mal e só uma deusa poderosa estava à altura dessa tarefa. As deusas da cólera transformadora mais importantes não são representadas sob um aspecto humano. A deusa egípcia Sekhmet tem cabeça de leoa e corpo de mulher. Kali-Ma, a deusa hindu, possui uma face humana assustadora e um corpo de mulher com muitos braços.
Incluo-as nos arquétipos de velha porque surgem nessa fase da vidas das mulheres. Gloria Steinem tem dito frequentes vezes que as mulheres se tornam mais radicais à medida que envelhecem. Os homens costumam ser radicais em novos e defensores do conservadorismo mais tarde. Na sua vida pessoal e ideias políticas, as mulheres de idade parecem radicais quando são influenciadas pelo que sabem e sentem. Podem pôr termo a casamentos disfuncionais de longa data. Podem dispensar especialistas autoritários e assumir pessoalmente as rédeas no domínio médico e financeiro. Na esfera política, podem observar o modo como os homens gerem as situações e sentir indignação perante a tolerância para com o Mal ou a indiferença ao sofrimento. Sekhmet/Kali surge nelas e alimenta a sua determinação na mudança.

Estes arquétipos da cólera transformadora possuem mais eficácia quando são equilibrados pela sabedoria. Sem sabedoria, podem ser destrutivos para as mulheres e as outras pessoas. A raiva sem sabedoria alimenta-se a si própria e faz com que a mulher tenha medo de enlouquecer ou de perder o controlo, o que acontece a algumas. A mulher maltratada que regou a cama com gasolina e pegou fogo ao marido adormecido, matando-o, e a mãe de um filho maltratado que levou uma arma para o tribunal e matou o agressor são exemplos extremos. É incómodo lidar com sentimentos intensos de cólera e de hostilidade, sobretudo depois de uma vida de aceitação e de acomodação. Contudo, quando isso acontece nas mulheres de idade, existem outros arquétipos fortes capazes de equilibrar e de conter esses sentimentos em bruto.

Com sabedoria, as deusas da cólera transformadora não explodem de raiva nem actuam impulsivamente. Com sabedoria, a raiva é canalizada para um empenhamento na mudança, para uma determinação de descobrir o melhor caminho. Com sabedoria, a culpa e a vergonha não imobilizam nem impedem a mulher de enfrentar a verdade e de se encolerizar. E quando a estratégia e a indignação se juntam, uma mulher de idade transforma-se numa velha fantástica."

Jean Shinoda Bolen, As Deusas e a Mulher Madura (edição brasileira da editora Triom)/ As Deusas em cada Mulher-A Deusa Interior (edição portuguesa da Planeta Editora)

Nenhum comentário: