domingo, 25 de maio de 2008

Aberto a todas as formas

Meu coração está aberto a todas as formas:
É uma pastagem para as gazelas,
E um claustro para os monges cristãos,
Um templo para os ídolos,
A Caaba do peregrino,
As tábuas da Tora
E o livro do Corão.

Professo a religião do Amor,
E para qualquer direcção que avancem os seus camelos,
A religião do Amor
Será a minha religião e a minha fé.

Rumi, poeta, jurista e teólogo muçulmano, séc. XIII


Nenhum comentário: