terça-feira, 8 de abril de 2008

OS SUBSTITUTOS DA EXPERIÊNCIA


“...Nesta era da informação, vocês são afastados das fontes naturais onde poderiam recolher conhecimento por vós mesmos. Foi-vos "vendida" a ideia de que a televisão é a grande fonte de informação. Este aparelho vem sendo apontado como uma das maiores invenções do século XX. Porém, os media são possuídos e controlados por aqueles que desejam manter-vos entretidos e inconscientes.

Eles vendem versões escolhidas da realidade e ignoram completamente as outras. A televisão torna lento o processo evolutivo dos humanos, limita-os, especialmente no caso das crianças. Quando vocês são crianças, as primeiras impressões e a imaginação desempenham um papel-chave no modo como a vossa vida se vai desenrolar. A televisão mantém-vos numa faixa muito estreita de expressão emocional – basicamente caos e medo.

...Aprendam a observar como se sentem ao ver televisão. Ela é uma forma de controlo de frequência. Esse controle está sendo tremendamente acelerado, enquanto o medo rapidamente se espalha por todo o planeta através deste meio.

A grande maioria das pessoas na Terra está sendo hipnotizada pela televisão exatamente neste momento. A nossa campanha encoraja-vos a experimentarem a vida em primeira-mão – não apenas através da produção das imagens e das ideias de outros. Vocês prejudicam a vossa própria consciência e o potencial que ela possui quando gastam tempo diante da TV. Suprimem a imaginação e não utilizam um dos maiores dons que possuem.


Desperdiçam o vosso tempo ao verem qualquer programa de televisão. Ela mantém-vos longe d
a vida e age como um substituto da experiência, que, caros amigos, é o caminho básico da aprendizagem. Alguns de vocês podem dizer: “Bem, há alguns bons programas e eu vejo apenas os educativos”. E nós perguntamos: O que está sendo irradiado subliminarmente nos “bons programas”, que vocês, conscientemente não vêem?

Se insistem em ter aparelhos de TV em casa, mantenham-nos desligados da tomada. Frequências de onda são transmitidas através de aparelhos de TV, mesmo quando não estão ligados. Reconsiderem o que têm aprendido sobre a vida e prefiram ouvir as transmissões da natureza – a voz da Terra, conforme ela fala.

...Não conseguimos enfatizar suficientemente o quanto precisam de parar de dar ouvidos à sociedade e às versões oficiais da realidade. Isso significa escolhas e não desrespeito. Isso vai ser a tarefa mais difícil que terão de realizar e a maior ruptura que terão de fazer – cruzar a ponte entre o eu social e o espiritual. Qual deles irá tornar-se sagrado?

Qual deles se tornará a fonte de autoridade de cada um de vós? Quanto mais depressa derem o salto, mais depressa sentirão a alegria. Permitam que o eu intuitivo seja o porta-estandarte da vossa experiência – uma experiência que ninguém mais irá validar e que brota da indicação de que vocês sabem, e não necessariamente se lembram, de que estão no caminho.”

CHAVES PLEIADIANAS PARA A BIBLIOTECA VIVA
BARBARA MARCINIAK (à venda na Livraria on-line Spirit)

Imagem: Google

Nenhum comentário: