quarta-feira, 9 de abril de 2008

Irena Sendler

Pode ler aqui sobre esta polaca de 97 anos que apenas agora vê reconhecido o seu valor enquanto heroína da 2ª Guerra Mundial, ao salvar cerca de 2.500 crianças judias do holocausto. Um típico feito de uma mulher-Ártemis.

Entretanto, discretas, tantas vezes "engolidas" pelo seu "Zeus", como a deusa Métis*, as mulheres de valor têm frequentemente dificuldades em ser reconhecidas como tal. Mas sugiro que vá prestando atenção, pois os ventos estão mudando...

* Ver Jean Shinoda Bolen, "As Deusas e a Mulher Madura" (Livraria Spirit)
Também em: http://www.analitica.com/mujeranalitica/documentos/5740254.asp

Nenhum comentário: