sexta-feira, 25 de abril de 2008

Festejar a Liberdade


Embora tenha alguns craveiros na minha varanda, nenhum deles é um verdadeiro cravo vermelho de Abril - lamentavelmente, devo dizer.

Foi o post que encontrei esta manhã no blogue de Rosa Leonor que me recordou a ingratidão com que muitas vezes nem reparamos mais nesta data...

Subscrevo tudo quanto aí diz Fernanda Câncio do DN e a própria autora, e é mesmo abusiva a forma como agora usamos o conceito de ditadura e de fascismo...
A Pide a vasculhar o nosso correio, a nossa casa, os nossos livros... conheci. E o medo visceral. E tudo era tão pequenino, apertadinho, pobrezinho, preconceituoso e asfixiante...

É mesmo para festejarmos, até por aquele gesto tão grandioso, simbólico e revelador da verdadeira qualidade da nossa alma: os cravos no cano das espingardas...

Nós somos aquele povo que resolveu as armas com as flores, certo?

Imagem: Google

Um comentário:

Ana disse...

Obrigada, por festejares esta data no teu "blogue".
Viva o 25 de Abril. Hoje e sempre.
Bjs