domingo, 9 de março de 2008

A magia de Findhorn


"Uma pequena gruta à beira- mar, no litoral da Escócia. Um grupo de mulheres limpa o local. Não são irmãs, nem amigas nem tampouco colegas de trabalho. Na verdade, algumas mal se conhecem. Mas neste momento estão todas unidas, como se formassem uma só família. Sua intenção é realizar um ritual que valorize a energia feminina. A caverna representa o útero. A limpeza, a purificação. Unidas, trabalham concentradas na simbologia de seus atos. Depois farão outros rituais, acenderão velas, transformarão este lugar mítico numa representação de si próprias. Estão em busca de autoconhecimento, de contato com a espiritualidade, da Grande Deusa. Mas, para Olga Cristina Amato Balian, uma brasileira que integra o grupo de 18 pessoas, a cerimônia tem também o sabor de celebração. Marca um ciclo de sete anos de mudanças em sua vida. Um período iniciado, quem diria, por uma garrafa térmica de café." (...)

Ler mais em http://estilonatural.uol.com.br/Edicoes/49/artigo63263-1.asp

Um comentário:

Lealdade Feminina disse...

Nossa, deu vontade de conhecer esse lugar...