segunda-feira, 20 de agosto de 2007

ESCOLHER A ALEGRIA

Quem viu o meu post de ontem terá ficado surpreendido por já não o encontrar aqui... Retirei-o porque insistia em alguns aspectos menos bons (questões do patriarcado ...) Ora convém nunca esquecer princípios essenciais como: aquilo em que pomos a nossa atenção cresce! E o que é que queremos ver crescer na nossa vida? Por mim, quero amor, descontracção, doçura, alegria, leveza...
Deixo-vos na mesma esta bela imagem de um pintor inglês do século XIX, Lord Frederick Leighton, que tinha seleccionado, tão cheia de ternura e que tão bem evoca o lazer e a descontracção que os longos dias da estação que vivemos nos permitem.

A quem lê inglês (aí está uma óptima matéria para irmos aprendendo...), aconselho este sítio.

Um comentário:

Minita disse...

A imagem é linda!
Concordo absolutamente contigo:não ao queixume; cultivemos sim a doçura e a leveza. Obrigada.