segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Goldman Sachs - os Grandes Mestres do Crime


ASSASSINOS ECONÓMICOS - A Canibalização Económica de um País



O MOEDAS - CARLOS MOEDAS

Os arautos da transparência, têm como exemplo disso mesmo, transparência ? O adjunto do primeiro-ministro, o senhor Carlos Moedas, que, veio agora a saber-se, tem 3 empresas ligadas às Finanças, aos Seguros e à Imagem e Comunicação. Como sócios, teve os senhores Pais do Amaral, Alexandre Relvas e Filipe de Button, a quem comprou todas as quotas em Dezembro passado.



Como clientes, tem a Ren, a EDP, o IAPMEI, a ANA, a Liberty Seguros, entre outros.



Nada obsceno, para quem é adjunto de Pedro Passos Coelho!

E não é que o bom do Moedas até comprou as participações dos ex-sócios para "oferecer" o bolo inteiro à mulher?! (Disse-o ele à Sábado).
Não esquecer ainda que Carlos Moedas é um dos homens de confiança do Goldman Sachs, a cabeça do Polvo Financeiro Mundial, onde estava a trabalhar antes de vir para o Governo.

Também António Borges é outro ex-dirigente do Goldman, e que está agora a orientar(!?) as Privatizações da TAP, ANA, GALP, Águas de Portugal, etc.

Adoráveis, estes liberais de trazer por casa, dependentes do Estado, quer para um emprego, quer para os seus negócios.

Lamentavelmente, à política económica suicidária da UE, que resultou nas tragédias que já todos conhecem, acresce a queda do Governo Holandês (ironicamente, acérrimo defensor da austeridade) e o agravamento da recessão em Espanha. Por conseguinte, a zona euro vê o seu espaço de manobra cada vez mais reduzido e os ataques dos especuladores são cada vez mais mortíferos.

Vale a pena lembrar uma vez mais que o Goldman and Sachs, o Citygroup, o Wells Fargo, etc.., apostaram biliões de dólares na implosão da moeda única. Na sequência dos avultadíssimos lucros obtidos durante a crise financeira de 2008 e das suspeitas de manipulação de mercado que recaíam sobre estas entidades, o Senado norte americano levantou um inquérito que resultou na condenação dos seus gestores.

Ficou também demonstrado que o Goldman and Sachs aconselhou os seus clientes a efectuarem investimentos no mercado de derivados num determinado sentido. Todavia, esta entidade realizou apostas em sentido contrário no mesmo mercado. Deste modo, obtiveram lucros de 17 biliões de dólares (com prejuízo para os seus clientes).

Estes predadores criminosos, disfarçados de banqueiros e investidores respeitáveis, são jogadores de póquer que jogam com as cartas marcadas e, por esta via, auferem lucros avultadíssimos, tornando-se, assim, nos homens mais ricos e influentes do planeta. Entretanto, todos os dias são lançadas milhões de pessoas no desemprego e na pobreza em todo o planeta em resultado desta actividade predatória. Tudo isto, revoltantemente, acontece com a cumplicidade de governantes e das autoridades reguladoras.

Desde a crise financeira de 1929 que o Goldman and Sachs tem estado ligado a todos os escândalos financeiros que envolvem especulação e manipulação de mercado, com os quais tem sempre obtido lucros monstruosos. Acresce que este banco tem armazenado milhares de toneladas de zinco, alumínio, petróleo, cereais, etc., com o objectivo de provocar a subida dos preços e assim obter lucros astronómicos. Desta maneira, condiciona o crescimento da economia mundial, bem como condena milhões de pessoas a fome.

No que toca a canibalização económica de um país, a fórmula é simples: o Goldman, com a cumplicidade das agências de rating, declara que um governo está insolvente, como consequência as yields sobem e obriga-o, assim, a pedir mais empréstimos com juros agiotas.. Em simultâneo, impõe duras medidas de austeridade que empobrecem esse país. De seguida, em nome do aumento da competitividade e da modernização, obriga-os a abrir os seus sectores económicos estratégicos (energia, águas, saúde, banca, seguros, etc.) às corporações internacionais.


Como as empresas nacionais estão bastante fragilizadas e depauperadas pelas medidas de austeridade e da consequente recessão, não conseguem competir e acabam por ser presa fácil das grandes corporações internacionais.

A estratégia predadora do Goldman and Sachs tem sido muito eficiente. Esta passa por infiltrar os seus quadros nas grandes instituições políticas e financeiras internacionais, de forma a condicionar e manipular a evolução política e económica em seu favor e em prejuízo das populações..

Desta maneira, dos cargos de CEO do Banco Mundial, do FMI, da FED, etc., fazem parte quadros oriundos do Goldman and Sachs. E na UE estão: Mário Draghi (BCE), Mário Monti e Lucas Papademos (primeiros-ministros de Itália e da Grécia, respectivamente), entre outros.

Alguns eurodeputados ficaram estupefactos quando descobriram que alguns consultores da Comissão Europeia, bem como da própria Angela Merkel, tem fortes ligações ao Goldman and Sachs. Este poderoso império do mal, que se exprime através de sociedades anónimas, está a destruir não só a economia e o modelo social, como também as impotentes democracias europeias.

Domingos Ferreira
Professor/Investigador Universidade do Texas, EUA, Universidade Nova de Lisboa

Imagem: Google

sexta-feira, 20 de abril de 2012

O MISTÉRIO DE CYGNUS

 A esta estrela me conduziu uma deusa do panteão celta, Elena dos Caminhos (Elen of the Thackways). Dos trilhos ancestrais das renas e dos alces, mas, quem sabe, até porque há línguas em que a palavra "cisne" é muito próxima de "elen", se o caminho que ela aponta não é o dessa constelação do Cisne, a Cruz do Norte, de cuja "poeira" seríamos feit@s? Parece que esses raios que ela emite mexem com o nosso DNA...


"Conhecer Cygnus X-3 melhora a gente?

Nossa galáxia, a concentração de estrelas em que se situa o Sistema Solar, sempre intrigou os humanos. Numa noite estrelada, há 6 mil anos, em Babilônia, na Mesopotâmia, ou no Egito, no norte da África, os estudiosos do céu se admiravam da poeira luminosa que se espalhava de um lado ao outro do firmamento, e que os gregos denominaram Via Láctea, o Caminho de Leite. Os astrônomos continuaram debruçados sobre os mistérios celestes e descobriram que nossa galáxia, como a maioria dos bilhões de aglomerados estelares, tem a forma de um disco.
Sempre foi mais fácil estudar um corpo celeste que está em outra galáxia do que um que fica do outro lado na nossa, isto porque entre nós e a estrela de outro aglomerado existe só o vácuo, mas entre nós e a estrela Cygnus X-3, por exemplo, tem toda um tráfego pesado de estrelas, asteróides, satélites, cometas, planetas, meteoros, poeira estelar e outras coisas mais. Falo de Cygnus, descoberta em 1966 e que fica a 37 mil anos-luz de nós, porque ela parece um quasar, emitindo um facho de raios gama a intervalos de 4,8 horas, como um farol ajudando na navegação.
Mas usando vários telescópios óticos e detectores de luz infravermelha, raios X e raios gama, como o Telescópio Espacial Fermi, puderam estudá-la e viram que eram duas estrelas, um sistema binário. O astrônomo Stephane Corbel, da Universidade Paris, diz: “Cygnus X-3 é um microquasar genuíno, e é o primeiro em que podemos provar de alta-gama de energia emissão de raios”.
Outro astrônomo, Mike McCollough, do Centro de Vôo Espacial Marshall da NASA, explica: “Cygnus X-3 pode ser o primeiro exemplo de um blazar na nossa própria galáxia. É o único caso conhecido de uma estrela de Wolf-Rayet com uma companheira compacta. As estrelas de Wolf-Rayet são estrelas massivas - entre 7 e 50 massas solares - que se libertaram do seu invólucro exterior de hidrogênio. O que sobra na estrela é majoritariamente hélio”.
A estrela poderosa dessa dupla chega à temperatura de 100.000 graus centígrados, 17 vezes mais do que o Sol. Ela envia o jato de raios quando a estrela maciça sai da frente dela (em relação a nossa direção). Os estudiosos ainda não sabem por que, mas entre 8 de junho e 2 de agosto de 2009, Cygnus X-3 foi excepcionalmente ativa. A quantidade de matéria em forma de subpartículas que ela lança no espaço em 90 séculos é igual a toda massa do nosso Sol.
É um quebra-cabeça muito grande, mas sempre dá para a humanidade aprender a utilizar novos instrumentos e invenções práticas para a vida. Agora, não sei se melhora sequer um tico a ética e os bons modos da gente.”

postado por joseadal às 07:20 em 18/07/2010





domingo, 5 de fevereiro de 2012

Como seria um mundo gerido segundo as leis da ECONOMIA MATERNA (THE MATERNAL ECONOMY)

A mãe basicamente pergunta: JÁ COMESTE? TENS ONDE MORAR CONDIGNAMENTE? TENS COMIDA PARA AS TUAS FILHAS E OS TEUS FILHOS? ESTÁS QUENTINH@? e só depois a Mãe vai à sua vida e trata de ganhar o seu dinheiro... ah, e a Mãe tem sempre dinheiro de parte,não vive sem mealheiro e arcas repletas de mantas, cobertores, edredons... Precisas? Então leva!




Esta história exemplar vem do Brasil, aconteceu em Porto Alegre, e é de agorinha mesmo. Linda e com final feliz!  


Nela se conta como um cidadão brasileiro foi ajudado a sair da rua por um grupo de pessoas de boa vontade, lideradas pela autora do artigo, Katarina Peixoto, tentando também ver até que ponto as políticas sociais do governo brasileiro que apregoam combater a exclusão social estão MESMO a funcionar ou não passam de propaganda enganosa. O resultado é surpreendente e muito inspirador.

"(...)Em julho ele começou a plantar. Fez uma pequena lavoura, com tomates, alfaces, beterrabas (que chama de batata roxa, talvez porque seja guarani), espinafre, pimentão, temperos, abóboras. Pegou mais três cães, enxovalhados por donos cruéis ou simplesmente abandonados na rua. E os amigos começaram a se beneficiar da colheita desses vegetais feios, miúdos e deliciosos, sem nada de agrotóxico. Montamos um blog, ainda incipiente, para contar a história toda. Queríamos dizer às pessoas que é possível tirar um cidadão ou cidadã da rua, que há dinheiro e política em curso, no país, que é verdade e nós estávamos experimentando o quanto esse fato pode ser transformador na vida de uma pessoa.

Demos entrevistas a estudantes de jornalismo. Rejeitamos aparecer em televisões, invariavelmente dispostas a contar uma história bonita de voluntariado. A mais recente das tentativas veio com o estranho convite, feito pessoalmente a mim, a fim de que eu contasse sobre “a minha luta” para tirar um morador da rua. Todos os convites foram recusados. Não houve luta, nem voluntariado. Há um Estado e um governo que existem, nós testamos e testemunhamos isso. E há amizade e gente para quem a erradicação da miséria também implica mais felicidade e dignidade, inclusive frente a si mesmo, para além das mesquinharias de classe média (...)"  

sábado, 14 de janeiro de 2012

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

O TEMPO PARA ESTA ALTERAÇÃO À CONSTITUIÇÃO É AGORA




Ignoro de que fonte provém, mas não posso estar mais de acordo: 

"Alteração da Constituição de Portugal para 2012 para poder atender o

seguinte, que é da mais elementar justiça:


 1. O deputado será pago apenas durante o seu mandato e não terá

reforma proveniente exclusivamente do seu mandato.

2. O deputado vai contribuir para a Segurança Social de maneira igual

aos restantes cidadãos. Todos os deputados ( passado, presente e

futuro) passarão para o actual sistema de Segurança Social

imediatamente. O deputado irá participar nos benefícios do regime da

Segurança Social exactamente como todos os outros cidadãos. O fundo de

pensões não pode ser usado para qualquer outra finalidade. Não haverá

privilégios exclusivos.
3. O deputado deve pagar seu plano de reforma, como todos os

portugueses e da mesma maneira.


 4. O deputado deixará de votar o seu próprio aumento salarial.


 5. O deputado vai deixar o seu seguro de saúde atual e vai participar

no mesmo sistema de saúde como todos os outros cidadãos portugueses.


 6. O deputado também deve estar sujeito às mesmas leis que o resto dos

portugueses.

7. Servir no Parlamento é uma honra, não uma carreira. Os deputados

devem cumprir os seus mandatos (não mais de 2 mandatos), e então irem

para casa e procurar outro emprego.


 O tempo para esta alteração à Constituição é AGORA. Forcemos os nossos

políticos a fazerem uma revisão constitucional.


 Assim é como se pode  CORRIGIR ESTE ABUSO INSUPORTÁVEL DA ASSEMBLEIA

DA REPÚBLICA."



domingo, 8 de janeiro de 2012

SIGA O SEU CORAÇÃO, ELE É MAIS INTELIGENTE DO QUE PENSA



O coração é também o primeiro órgão formado no útero. O resto vem depois.

Recentemente, neurofisiologistas ficaram surpresos ao descobrir que o coração é mais um órgão de inteligência, do que (meramente) a estação principal de bombeamento do corpo. Mais da metade do Coração é na verdade composto de neurónios da mesma natureza daqueles que compõem o sistema cerebral. Joseph Chilton Pearce, autor de A biologia da Transcendência, chama a isto ”o maior aparato biológico e a sede da nossa maior inteligência.”

O coração também é a fonte do corpo de maior força no campo eletromagnético. Cada célula do coração é única e ela não apenas pulsa em sintonia com todas as outras células do coração, mas também produz um sinal eletromagnético que irradia para além da célula. Um EEG que mede as ondas cerebrais mostra que os sinais eletromagnéticos do coração são muito mais fortes do que as ondas cerebrais, de que uma leitura do espectro de frequência do coração pode ser tomada a partir de três metros de distância do corpo … sem colocar elétrodos sobre ele!

A frequência eletromagnética do Coração produz arcos para fora do coração e volta na forma de um campo saliente e arredondado, como anéis de energia. O eixo desse anel do coração se estende desde o assoalho pélvico para o topo do crânio, e todo o campo é holográfico, o que significa que as informações sobre ele podem ser lidas a partir de cada ponto deste campo.

O anel eletromagnético do Coração não é a única fonte que emite este tipo de vibração. Cada átomo emite energia nesta mesma frequência. A Terra está também no centro de um anel, assim é o sistema solar e até mesmo nossa galáxia … e todos são holográficas. Os cientistas acreditam que há uma boa possibilidade de que haja apenas um anel universal abrangendo um número infinito e interagindo dentro do mesmo espectro. Como os campos eletromagnéticos são anéis holográficos, é mais do que provável que a soma total do nosso Universo esteja presente dentro do espectro de frequência de um único anel.

Isto significa que cada um(a) de nós está ligad@ a todo o Universo e como tal, podemos acessar todas as informações dentro dele a qualquer momento. Quando ficamos quiet@s para acessar o que temos nos nossos corações, nós estamos literalmente conectad@s à fonte ilimitada de Sabedoria do Universo, de uma forma que percebemos como “milagres” entrando nas nossas vidas.
Quando nos desconectamos e desligamos da sabedoria inata de amor do Coração, baseando-nos  nos pensamentos, o intelecto refletido no ego assume o controle e opera independentemente do Coração, e nós voltamos para uma mentalidade de sobrevivência baseada no medo, ganância, ânsia de poder e controle. Desta forma, passamos a acreditar que estamos separad@s, a nossa percepção de vida muda para uma limitação e escassez, e temos que lutar para sobreviver. Este órgão incrível, que muitas vezes ignoramos, negligenciamos  e encerramos dentro de  muros que construímos ao seu redor, é onde podemos encontrar a nossa força, nossa fé, nossa coragem e nossa compaixão, permitindo que a nossa maior inteligência emocional guie nossas vidas.

Devemos agora mudar as engrenagens para fora do estado baseado no medo mental que temos sido ensinados a acreditar, e nos movermos para viver centrados no coração. Para que esta transformação ocorra, é preciso aprender a meditar, “entrar em seu coração” e acessar a sabedoria interior do Universo. É a única maneira, é O Caminho. A medida que cada um de nós começa esta revolução tranquila de viver do Coração, vamos começar a ver os reflexos em nossas vidas e em nosso mundo. Esta é a forma como cada um de nós vai criar uma mudança no mundo, criar paz, criar harmonia e equilíbrio, e desta forma, vamos todos criar o Paradigma do Novo Mundo do Céu na Terra.

Rebecca Cherry (adaptado)
http://shakyamuni.net.br/2012/01/06/siga-seu-coracao-ele-e-mais-inteligente-do-que-voce-pensa/

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Como gerar prosperidade em 2012




 Vou falar de uma prática muito simples que é um poderoso gerador de prosperidade. Talvez você já conheça mas é preciso sempre relembrar. As coisas mais simples e óbvias normalmente são as que dão mais resultado e ao mesmo tempo são as coisas que mais deixamos de praticar. Mas primeiro vou falar sobre algo negativo que devemos reconhecer e abandonar.

 Existe um hábito muito comum enraizado no inconsciente coletivo que a maioria costuma praticar bastante que é o hábito de reclamar: do governo, da chuva, da falta de tempo, do marido, da mulher, dos filhos, do trabalho, do chefe, da comida, do engarrafamento, das contas, do próprio corpo, do barulho, do salário, da idade, de algo que quebrou, da incompetência de alguém, de alguma coisa que saiu fora do planejado, da fila, dos preços, dos políticos, do calor, da justiça, dos buracos na rua, da velocidade da internet, dos vizinhos, da diarista, do semáforo que fechou, dos defeitos dos outros, da sogra, dos mosquitos, do professor, do atendimento em algum lugar, da demora do ônibus, da falta de vaga pra estacionar, do sucesso dos outros, da falta do próprio sucesso, de não conseguir mudar, do computador que travou, da violência, da televisão, da época atual, de uma injustiça sofrida, etc, etc, etc. Essa lista poderia encher muitas páginas.

 Que tipo de sentimento surge quando começamos a reclamar? Certamente algo desconfortável. Mesmo assim sentimos um impulso em reclamar. É como um vício que por um lado causa desconforto mas que por outro lado causa uma sensação de prazer. Talvez um prazer mórbido. A cada vez que reclamamos de algo o vício se fortalece e aquele sentimento negativo que está no pano de fundo da reclamação também. E é um dos mecanismos mais comuns que o ego utiliza para gerar negatividade e se fortalecer. Do ponto de vista prático, é raro que algo ou alguém mude pelo fato de reclamarmos, mas mesmo assim continuamos. E tem algumas coisas que realmente jamais mudarão pela nossa reclamação como o clima, o engarrafamento e outras.
Um esclarecimento: apontar alguma coisa que não saiu conforme deveria não é necessariamente reclamar. Vem um prato frio no restaurante e você pede para voltar. Isso é legítimo. Podemos falar em paz, apenas como uma observação para o garçom, ou pode ser dito com sentimento de irritação, que é o que está por trás de toda reclamação.

 Quanto mais reclamamos mais a nossa mente fica aguçada para encontrar mais situações para reclamar. A mente tem um mecanismo de filtrar e prestar atenção aquilo que achamos importante. Quando uma mulher está grávida ou apenas querendo engravidar, ela verá muitas grávidas. Muito mais do que via antes. Quando pensamos em trocar de carro e adquirir um determinado modelo teremos uma grande tendência em ver com muito mais frequência esse tal modelo. O mesmo acontece quando nosso foco é enxergar coisas negativas.

 O reclamador profissional encontrará sempre um defeito que o fará sentir desconfortável. Ele pode estar em um lugar maravilhoso mas a sua mente foi treinada para ver aquilo que não está em conformidade com suas expectativas. De forma inconsciente ele dará mais importância para as poucas coisas negativas que encontrou do que para a parte boa da experiência causando mal estar para si mesmo e também para outros com seus comentários.

 Além disso, pelo que se chama de lei da atração, ocorrem as chamadas coincidências ou sincronicidades conforme a qualidade dos nossos sentimentos e pensamentos. A negatividade emocional gerada pelo hábito de reclamar acaba atraindo mais situações negativas. E é assim que muitas pessoas vão se afundando cada vez mais na negatividade sem sequer perceber.
Tomar consciência dessa negatividade é importante. Mas é ainda mais importante dissolvê-la.
 Mas qual seria então a prática simples, porém poderosa, para gerar prosperidade? Praticar o hábito inverso ao de reclamar. Ou seja, adotar o hábito de agradecer e de valorizar tudo de bom que acontece. Ao fazermos isso nossa mente ficará cada vez mais atenta a situações que nos trazem bem estar e vai deixando de lado o foco nos que no traz desprazer. Nosso estado emocional vai então ficando cada dia melhor. Pela lei da atração, ao adotar o hábito de agradecer, vamos atrair cada vez mais situações agradáveis.

 Tudo isso pode parecer muito simples e óbvio. E é mesmo. Mas não subestime o poder dessa prática por isso.

 Para reforçar a prática da gratidão você pode criar uma lista de todas coisas pelas quais você é grato. Pode incluir bens materiais, pequenos objetos, pessoas, qualidades que você tenha, qualidades de outras pessoas, saúde física, a natureza, a respiração, enfim, tudo que você quiser.

 Essa lista deve ser grande. No começo pode ser difícil encontrar tantas coisas assim pelas quais você se sente grato. Isso se deve ao hábito antigo de reclamar. A mente não foi treinada para encontrar coisas positivas. Mas com um pouco de prática ficará cada vez mais fácil. A medida que tempo passar, encontrar coisas pelas quais se sente gratidão se tornará algo natural e sem esforço.

 Além de fazer a grande lista, é preciso que você dedique alguns minutos do seu dia para ler a lista procurando sentir verdadeiramente a gratidão por tudo aquilo. Gerar o sentimento é o que mais importa. É ele quem vai ajudar a atrair cada vez mais prosperidade em todos os sentidos da vida.

 André Lima 

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

A UNIVERSIDADE DOS ILETRADOS

Fantástico! É como se o próprio Gandhi tivesse reencarnado com o seu profundo humanismo, compaixão, irreverência e profunda ingenhosidade. não tenho dúvidas de que a divindade age através de seres deste calibre:









quarta-feira, 23 de novembro de 2011

CAPITALISMO SELVAGEM - A DOUTRINA DO CHOQUE - ESTÁ NAS NOSSAS MÃOS FAZÊ-LOS MUDAR!




Naomi Klein

http://vimeo.com/26773488

Naomi Klein é uma activista política e abre com este filme as entranhas do capitalismo selvagem. Vemos hoje as crises propagarem-se na Europa: Grécia, Irlanda, Portugal, Espanha. A questão fundamental mostrada por ela é a Doutrina do Choque aplicada à população em geral para adoptar sem críticas e aceitar pacificamente as medidas impostas.

Convém ressaltar que em 1951, o psiquiatra
Eduard Cameron foi o mentor dessa Doutrina do Choque com o objectivo de apagar o cérebro, transformando os pacientes em verdadeiros zumbis. Tratamentos de choque eram aplicados sem nenhum critério e eram um verdadeiro segredo de Estado. Tudo era feito secretamente.

Donald Rumsfeld e Milton Friedman utilizaram a Doutrina de Choque Económico. Criaram uma escola em Chicago que formava os chamados “chicagos boys”, alguns sul-americanos que receberam bolsas (chilenos e brasileiros).

Todos os governos: Kennedy, Lindon, Johnson, Nixon, Reagan, nos Estados Unidos e Margareth Tatcher – a Dama de Ferro – na Inglaterra, fomentam esta Doutrina do Choque.
Em 1970, Allende vencia as eleições no Chile e Nixon usou toda a sua força para que ele não assumisse o cargo, pois as multinacionais (ITT, gás) eram americanas. Era necessário destruir a economia chilena. O golpe foi dado com todo apoio e repressão do governo americano. O horror perpetrado no Chile levou 13.000 encarcerados ao célebre Estádio, câmara de terror e morte de milhares de chilenos.
O Chile viu-se diante de uma economia desastrosa com aumento dos impostos, desempregados e inflação de 375% ao ano.
A Terapia de Choque beneficiava os ricos e empobrecia ainda mais os pobres. As torturas, o desaparecimento de corpos, fortaleciam o governo Pinochet. O regime de terror instalado deixava a população à mercê dos militares. Convém ressaltar que o Brasil foi o primeiro a sofrer o golpe e a exportá-lo para outros países do Cone Sul: Argentina, Chile e Uruguai. Digamos que o Brasil foi a alavanca que proporcionou outros regimes de terror na América Latina.

A Doutrina do Choque chegou a ser aplicada na Inglaterra por Margareth Tatcher, que sufocou a greve geral dos mineiros, resultado do programa de privatizações de gás, água, electricidade e petróleo.
A Doutrina Keynesiana entrou em vigor e utilizava os mesmos métodos. Em 1991, a Rússia (URSS) dissolve-se e adopta o livre mercado. Foi um choque sem terapia. Teve como consequência milhões de russos na pobreza mais absoluta, sem salários, etc. Moscovo tornou-se um centro de milionários e mafiosos.



Tudo isto nos mostra Namoi Klein neste seu vídeo. Vale a pena vê-lo, divulgá-lo e debatê-lo.

Fonte: http://www.torturanuncamais-rj.org.br/jornal/gtnm_76/cultura.html

A Doutrina do Choque


Naomi Klein
http://vimeo.com/26773488
Naomi Klein é uma activista política e abre com este filme as entranhas do capitalismo selvagem. Vemos hoje as crises propagarem-se na Europa: Grécia, Irlanda, Portugal, Espanha. A questão fundamental mostrada por ela é a Doutrina do Choque aplicada à população em geral para adoptar sem críticas e aceitar pacificamente as medidas impostas.
Convém ressaltar que em 1951, o psiquiatra Eduard Cameron foi o mentor dessa Doutrina do Choque com o objectivo de apagar o cérebro, transformando os pacientes em verdadeiros zumbis. Tratamentos de choque eram aplicados sem nenhum critério e eram um verdadeiro segredo de Estado. Tudo era feito secretamente.

Donald Rumsfeld e Milton Friedman utilizaram a Doutrina de Choque Económico. Criaram uma escola em Chicago que formava os chamados “chicagos boys”, alguns sul-americanos que receberam bolsas (chilenos e brasileiros).

Todos os governos: Kennedy, Lindon, Johnson, Nixon, Reagan, nos Estados Unidos e Margareth Tatcher – a Dama de Ferro – na Inglaterra, fomentam esta Doutrina do Choque.
Em 1970, Allende vencia as eleições no Chile e Nixon usou toda a sua força para que ele não assumisse o cargo, pois as multinacionais (ITT, gás) eram americanas. Era necessário destruir a economia chilena. O golpe foi dado com todo apoio e repressão do governo americano. O horror perpetrado no Chile levou 13.000 encarcerados ao célebre Estádio, câmara de terror e morte de milhares de chilenos.
O Chile viu-se diante de uma economia desastrosa com aumento dos impostos, desempregados e inflação de 375% ao ano.
A Terapia de Choque beneficiava os ricos e empobrecia ainda mais os pobres. As torturas, o desaparecimento de corpos, fortaleciam o governo Pinochet. O regime de terror instalado deixava a população à mercê dos militares. Convém ressaltar que o Brasil foi o primeiro a sofrer o golpe e a exportá-lo para outros países do Cone Sul: Argentina, Chile e Uruguai. Digamos que o Brasil foi a alavanca que proporcionou outros regimes de terror na América Latina.

A Doutrina do Choque chegou a ser aplicada na Inglaterra por Margareth Tatcher, que sufocou a greve geral dos mineiros, resultado do programa de privatizações de gás, água, electricidade e petróleo.
A Doutrina Keynesiana entrou em vigor e utilizava os mesmos métodos. Em 1991, a Rússia (URSS) dissolve-se e adopta o livre mercado. Foi um choque sem terapia. Teve como consequência milhões de russos na pobreza mais absoluta, sem salários, etc. Moscovo tornou-se um centro de milionários e mafiosos.

Tudo isto nos mostra Namoi Klein neste seu vídeo. Vale a pena vê-lo, divulgá-lo e debatê-lo.

Fonte: http://www.torturanuncamais-rj.org.br/jornal/gtnm_76/cultura.html

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

HAVERÁ ALGUM PROPÓSITO OCULTO EM COMPLICAR A LINGUAGEM OFICIAL?

A portuguesa Sandra Fisher-Martins não chega a esse ponto, mas duma maneira divertida adverte-nos para a importância de exigirmos compreender o que nos dizem os colarinhos brancos que nos governam e que uma larga percentagem de nós pura e simplesmente não entende. Já lhe chamaram Administrês...

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

UMA NOVA ESPÉCIE HUMANA


"A energia biológica expressa-se por vibrações. A matéria é um ritmo. A substância (sólida líquida ou gasosa) é uma frequência e a energia vibratória é a energia da existência. A nossa energia vibratória expressa-se mediante vibrações rítmicas."

Ler aqui:

http://www.elpais.com/articulo/sociedad/gesta/advenimiento/nueva/especie/humana/elpepisoc/19820610elpepisoc_4/Tes